Últimas no blog

Casa lotada, show de Loma e As Gêmeas Lacração agita final de semana em Recife com euforia

segunda-feira, 2 de dezembro de 2019
Casa lotada, show de Loma e As Gêmeas Lacração agita final de semana em Recife com euforia
Foto: Éric Diniz (Mega Foco) / Foto Reprodução / Assessoria

Loma finalmente realizou retorno aos palcos, após sofrer impedimentos judiciais para realização de shows – por ser menor de idade -, a performance da jovem diva do bregafunk aconteceu em grande estilo ao lado das Gêmeas Lacração, rebatizadas artisticamente de Loma e as Gêmeas a reestreia aconteceu com ingressos esgotados no último sábado (30), no Clube Metrópole, em Recife (PE).

Donas dos hits “Envolvimento”, “Treme Treme”, “Paralisa”, “Rebola”, “ Malévola” e o mais recente “Xonadão”, a nova fase da carreira das artistas está a todo vapor e com altas promessas de uma carreira duradoura e parcerias futuras ao lado de artistas nacionais e até internacional (que elas não revelam por enquanto com quem).

Retribuindo o efeito de histerismo dos fãs, as meninas prodígios do bregafunk retribuíram a receptividade literalmente lacrando no palco levando o público a “loucura” na maior casa LGBT+ de Pernambuco.

Fila quilométrica logo cedo, todos queriam o seu lugar no gargarejo para aplaudir as divas do bregafunk do momento que conquistaram o Brasil.

Agora Loma liberada para cantar, de acordo com as Leis da Vara Regional da Infância e Juventude do Tribunal de Justiça de Pernambuco, mostrou o seu brilho ainda mais intenso no palco da Metrópole casa que ela tanto almejava em cantar desde que se lançou no clipe do sucesso “Envolvimento” em 2018.

Mesmo sem dar para respirar ou até mesmo assistir ao show, por conta da hiper-lotação da casa, Loma literalmente “gerou na gerência” e quem conseguiu ver a produção de palco impecável, os figurinos, maquiagem e preparação idênticas de artistas profissionais Loma e as Gêmeas mostraram o seu som, a sua dança, a sua simpatia e carisma que elas possuem de sobra. Talento e criatividade nem precisa dizer seria redundante...

Momento ápice foi quando Loma abraçou e vestiu a bandeira do arco-íris e deu a sua voz ao movimento LGBT. Lindo ver que uma artista jovem de apenas 17 anos esteja empenhada em ver o mundo sem preconceitos e violência. Sempre descontraídas e sorridentes, as três expressaram a felicidade de estarem de volta. “Essa casa é um dos polos mais fortes LGBT+ da Cidade. É o nosso público, o público que a gente mais ama. Vocês nos abraçaram”, disse Loma. O trio garantiu muita agitação, com variedades de ritmos e equipe de bailarinos. Foi tudo!