Enquanto você não vive sem WhatsApp, Homem conseguiu viver 555 dias sem coração


Enquanto muita gente não consegue viver sem WhatsApp, Facebook, Twitter, Snapchat ou qualquer outra rede social, Stan larkin, americano de Michigan de 25 anos passou mais de 18 meses de sua vida sem coração.

Em novembro de 2014 ele havia passado por uma cirurgia do órgão, devido a cardiomiopatia, doença genética que atinge o músculo do coração. Diagnosticado em 2007, após desmaiar durante jogo de basquete. Em maio, os médicos encontraram um doador. Larkin já teve alta e passa bem. "É gratificante ver o resultado fantástico no caso de Larkin", comemora o médico Jonathan Haft.

À espera de um doador compatível para ser submetido a um transplante de coração. Stan, durante a ausência do órgão, foi mantido vivo com o chamado "Coração Artificial Total" temporário externo que carregava na mochila [veja imagem]. A máquina fabricada pela empresa SynCardia, pesa pouco mais de 6 km. O dispositivo consiste em dois tubos que saem do corpo e são conectados por uma máquina denominada Freedom Driver. Esta máquina faz com que haja energia para funcionar o coração artificial e ainda possibilita a bombeação do sangue para o corpo inteiro.


Reprodução: BBC