Fumar ou beber refrigerante envelhecem da mesma forma


Imagine acordar e dar de cara com uma pesquisa bombástica sobre o que você tanto ama consumir? Quem é fã de refrigerantes na data de hoje não tem motivos para comemorar. Uma pesquisa realizada por cientistas da Universidade da Califórnia, em São Francisco, nos EUA, mostra que o consumo diário de refrigerantes ricos em açúcar acelera o envelhecimento tanto quanto o hábito de fumar.

Segundo o estudo publicado no American Journal of Public Health, pessoas que beberam o equivalente a duas latas de refrigerante de cola por dia tiveram mudanças no DNA que tornaram as células 4,6 anos mais velhas do que realmente eram.

Após análises em DNA, pesquisadores chegaram à conclusão de que pessoas que consomem o refrigerante com frequência apresentam telômeros mais curtos. Os telômeros são estruturas encontradas nas extremidades dos cromossomos e protegem o material genético. Eles são um indicador de saúde. Quando são mais curtos do que a média, os telômeros são vistos como um sinal de doenças e morte prematura.

Eles ficam mais curtos com o envelhecimento e com isso, começam a danificar o DNA, elevando as chances de doenças como Alzheimer, diabetes e problemas cardíacos.

Fonte: Revista Time e jornal Daily Mail