Anonymous invade perfis de apoiadores do Estado Islâmico no Twitter com conteúdo gay


Desde domingo não se fala em outro assunto. O terrível maior episódio de atentado e terrorismo homofóbico foi feito pelo norte-americano Omar Sateen no último domingo (12), no Clube Pulse, em Orlando. Omar jurou lealdade ao grupo terrorista após matar 49 pessoas e deixar 53 feridos.


Em forma de "vingança", no twitter,  os hackers Anonymous, invadiram contas de apoiadores do Estado Islâmico. Segundo o site Newsweek, um hacker afiliado ao coletivo de hackerativismo substituiu o conteúdo jihadista por mensagens de orgulho gay e links para pornografia gay.

Em declaração, o hacker que tem como nome de usuário "WauchulaGhost" , disse que fez isso pelas vidas perdidas em Orlando. " O ISIS espalhou e louvou o ataque, então eu pensei que eu iria defender aqueles que perdemos a tomada de vidas inocentes não será tolerada", disse.

O Estado Islâmico tem usado redes sociais como ferramenta para recrutar e espalhar suas ideologias. O Twitter afirma ter encerrado, desde 2015, mais de 125 mil perfis que promovam extremismo.