Site Links

domingo, 25 de outubro de 2015

,

Segundo dia do Moda Recife 2015

O segundo dia da 8ª edição do Moda Recife foi regado a talento e sofisticação.



O segundo dia da 8ª edição do Moda Recife foi regado a talento e sofisticação. O evento realizado na última sexta-feira (23) com o tema Não faça roupa, faça moda! Apresentou coleções conceituais e ao mesmo tempo usuais, criativas e de bom gosto, seguindo a proposta da MR. Abrindo os desfiles da noite, a Club Noir, de Flávia Azevedo apresenta materiais inspirados nas obras arquitetônicas de Oscar Niemeyer. Tanto as padronagens dos tecidos quanto as bijuterias em acrílico nas cores primárias como branco, amarelo, vermelho e azul. A coleção minimalista trouxe muitas peças com um ombro só além de macacões, vestidos, saias e blusas assimétricos, roupas amplas e ajustadas. Tudo confeccionado em tecidos leves com caimento impecável. O preto predominou. Um dos meu preferidos!















Peças agêneras, com corte de alfaiataria repaginado, desconstruído e numa combinação inusitada de várias padronagens numa única peça definem a identidade do desfile estreante na passarela Moda Recife 2015, Chico Marinho arrancou comentários e elogios. A assimetria, bem como a mistura de tecidos como xadrez, listras e poás deram vida a uma coleção assexuada onde modelos andróginos vestiam looks femininos e masculinos mostrando as várias possibilidades da moda, muitas vezes até inimagináveis, porém possíveis para homens e mulheres. O recado foi dado e assimilado pelo público.













A estilista Eliane Mello, da grife Anunciada, levou à passarela do Moda Recife a Coleção Encantos do Cerrado e, como o próprio nome diz, encantou o público com looks leves, femininos e ao mesmo tempo sensuais. Estampas em tecidos fluídos, transparências, rendas, grandes decotes nas costas dos vestidos, estampas delicadas, linho com detalhes em renda deram o tom da coleção que também trouxe camisas e bermudas confeccionadas em tecidos estampados e leves para eles.













O último desfile da noite foi do estilista Jan Souza e não poderia ter gran finale melhor! O fashion design inovou ao convidar o ator Cássio Bonfim para abrir o desfile vestido de Chica Nascimento, personagem que interpreta em peça teatral. Após a performance do ator as modelos entraram na passarela dando espaço para a coleção que primou pela fluidez, leveza, combinação inusitada e inimaginável de cores suaves e fortes além da feminilidade dos looks. O público foi ao delírio e, em inúmeros momentos antes do término, a coleção foi muito aplaudida. Jan Souza inovou ao levar roupas confeccionadas com tecidos assinados pela artista plástica Fátima Motta além de looks com patchwork, rendas, transparências, bordados e pedrarias. Tudo lindo, feminino e de bom gosto!










Fotos: Diego Queiroz

Quer saber em primeira mão sobre os eventos publicados aqui? Siga nosso instagram oficial (lá tem fotos e vídeos) @portalabsurdo e meu Snapchat tonemafim

Top Ad 728x90