Parada LGBTs 2015 de São Paulo exibe polêmica mensagem para reflexão


Em meio à um turbilhão de opiniões sobre o que chamou a atenção do país, na Parada LGBTs 2015 de São Paulo, realizada neste último domingo (07/06/15) na Avenida Paulista. A Crucificação da comunidade LGBT representada pela modelo transexual Viviany Beleboni, nos trouxe muitas reflexões em tão pouco tempo após termino do protesto:

1 - Isso é uma blasfêmia contra Jesus e Deus, ou afronta a religião?

A crucificação e a coroação de espinhos não foi um castigo exclusivo a Cristo. Outras pessoas antes dele e depois também foram crucificadas. A imagem mostra uma pessoa sendo crucificada pela homofobia. Se as pessoas associam qualquer pessoa pregada à cruz uma referência a Jesus, problema da ignorância dela.

2 - Porque usar de um acontecimento religioso?

Diversos artistas e pessoas populares usaram da mesma imagem como metáfora à uma perseguição, sofrimento e crucificação de uma classe. Esta não é a primeira  vez e não será a última! Vamos tentar interpretar melhor:

 


E então, qual a diferença, porque não condenaram essas pessoas que usaram a crucificação? O LGBTs é o único proibido? O preconceito está enraizado, inclusive na própria comunidade LGBT?

3 - Líderes religiosos compartilhando a situação nas redes sociais:

Pastores e artistas do sumo religioso compartilham a ocasião de forma errônea. Imagens de movimentos realizados em outros pais, em outrora e de até outros movimentos como por exemplo, da Marcha Para as Vadias fazendo com que muita gente venha relacionando ao ocorrido ontem, o que não tem ligação!


Imagens que chocam, agridem e machucam.Isto pode? É liberdade de expressão, dizem eles.- Debochar da fé na porta...
Posted by Marco Feliciano on Domingo, 7 de junho de 2015

4 - Jean Wyllys responde e vai mais além:


A crucificação da artista transexual [notas sobre a epidemia de estupidez, a "indignação" seletiva e as estratégias de...
Posted by Jean Wyllys on Segunda, 8 de junho de 2015


5 - A resposta de Viviany Beleboni:



Como este domingo estou fora trabalhando, a única coisa que consegui gravar hoje cedo na Parada Gay foi uma manifestante (a modelo trans Viviany Beleboni) que representava a crucificação de Cristo. Achei diferente, fora do lugar comum e corajoso diante de tantas polêmicas religiosas sobre o tema. Por este motivo, resolvi gravar pra vcs. Só clicar!
Posted by Nelio Junior on Domingo, 7 de junho de 2015


"Meu MUITO OBRIGADA por todos agradecimentos, porem negocio esta ficando sério, recebendo ligações de Morte, e agressões inúmeras em minhas fotos em inbox, ESTAREI AO VIVO HOJE NO SUPERPOP. Explicando tudo", revelou Viviany em seu facebook. Vamos assistir e entender melhor!