sexta-feira, 12 de julho de 2013

author photo
Continue depois da pub 💁...


Faz algum tempo que planejávamos abrir espaço voltado à novos talentos e, desta vez abriremos com ele, fofo e irreverente, direto da cidade de São Paulo; o cantor sertanejo Samu Isidoro, fala em entrevista (precisa e) exclusiva sobre o inicio de sua carreira, suas influencias, e revela os próximos passos artísticos pra gente.

S.P.A -Olá como vai? 

To muito bem.

Conte-nos como começou sua carreira, o que serviu de influencia para você se torna cantor?

Eu comecei tocando violino na igreja mas sempre fui apaixonado por violão, que aprendi com meu vô aos 9 anos. Minhas influências eram duplas como Cristian e Ralf, Zezé de Camargo e Luciano e principalmente Almir Sater.

Meu vô me ensinou muita coisa e eu amava passar tardes com ele tocando música sertaneja e aprendendo sempre mais.

Entrei em uma banda de rock no colégio , onde aprendi a tocar alguns instrumentos por curiosidade e conhecer bandas como Aerosmith e Guns n roses que gosto demais. Mas durou pouco a vida de roqueiro e comecei a tocar sertanejo em barzinho aos 15 anos.

A música "Mas agora é tarde" fala sobre alguém que aprendeu a dar valor quando perdeu. Já passou por algo parecido?



Essa música eu fiz com um amigo porque durante uma conversa comentamos que duas meninas que nos deixaram agora estavam atrás da gente, então o caso teve que virar música. (Risos).

Qual sua relação com seu trabalho? Você quem compõe ou produz as canções? 

Eu que escrevo a maioria das músicas e 'bolo' os arranjos com o pessoal do estúdio quando vou gravar.

Mudando de assunto, qual sua opinião sobre os protestos da população contra a corrupção no país?

Achei lindo ver todo mundo saindo nas ruas e protestando,  lembrei de quando meu professor de história dizia que não esperava que minha geração fizesse nada e fosse a geração comodismo . Mal sabia ele que meses depois isso tudo aconteceria . É muito encantador ver que o gigante acordou e fico feliz em ser um grão de areia desse deserto que fizemos.

Quais os planos futuros? Podemos aguardar álbum ainda este ano?

Os planos para o futuro são composições mais românticas porque agora tô em outro momento, e se Deus quiser esse ano sai coisa nova.

Por fim uma pergunta que sempre faço. O que faria se o mundo fosse acabar em um minuto?

Eu tentaria abraçar o máximo de pessoas que estiveram comigo durante a vida.

Conte-nos Simplesmente o que acharam?
Não pare agora, fique com a gente 😍...
Deixe sua opinião:
Próximo artigo Próximo Post
Artigo anterior Post anterior

Publicidade

Publicidade