Digite algo e pressione enter

author photo
By On

O revolucionário Papa Francisco quebra mais um tabu e choca jornalistas presentes ao falar com devida naturalidade em relação aos Gays. Afirmou em entrevista nesta segunda (29), que os homossexuais não devem ser julgados ou marginalizados, e que devem ser integrados à sociedade. No entanto, reiterou o ensinamento da Igreja de que atos homossexuais são pecaminosos.

"Se uma pessoa é gay e busca Deus e tem boa vontade, quem sou eu para julgá-la?", disse o papa. "O catecismo da Igreja Católica explica isso muito bem. Diz que eles não devem ser marginalizados por causa disso (orientação sexual), e sim que devem ser integrados à sociedade", afirmou ele, em italiano.

"O problema não é ter essa orientação. Precisamos ser irmãos. O problema é o lobby por essa orientação, ou lobbies de pessoas ambiciosas, lobbies políticos, lobbies maçônicos, tantos lobbies. Esse é o pior problema", afirmou.
 Além dessas e outras afirmações o Papa falou sobre infra-estrutura, corrupção, saúde e educação e demonstrou problemas merecedores de preocupação. Todos que acompanharam a Jornada Mundial da Juventude impressionavam-se com a humildade, naturalidade e atenção prestadas pelo Papa Francisco.

De fato, a fé de religiosos precisava desse momento vital para muitos. Pelo contrário do que alguns imaginavam ou poderiam fazer no lugar do líder, ele só pregou e semeou os ensinamentos do Cristo. - Amor ao próximo! E a jornada continua...