Ads Top

Todo mundo é igual, todo mundo é diferente, todo mundo é gente!

Atualmente, ainda em pleno século XXI, as pessoas ainda lutam por liberdade. Seja a raça, classe social, sexualidade, religião ou não. Pessoas que precisam gritar para serem ouvidas e até mesmo apelar pro nudismo. É necessário tanto desespero para ser feliz?


Muitos buscam na legislação. E se esta for apenas o espelho da sociedade? com quem iremos contar? Sim, a Ciência  também mostra e comprova que não somos "diferentes". Mas e porque há dúvidas?

Religiosos? será que estão mais preocupados com os "Dogmas", e assim, usam  sua hipocrisia, para expelir ódio através de maus entendimentos? - As pessoas sentem-se SÁBIAS o bastante para jugar. Mas onde está  escrito tanta perversidade?

Mulheres, em quantidade apavorante, foram mortas apenas no início dessa década. Negros, conseguindo o seu "espaço" agora... porém ainda há muitas conquistas. Já que sofrem pela cor. Idosos e crianças também são espancados por nenhum motivo. Há realmente uma explicação para tantos maus tratos? Na cabeça dos perversos, "sim".

Quantos demuitos jovens são mortos diariamente, motivo? nenhum; apenas a sexualidade. Ondem estamos errando? E muitos pais, ainda se perguntam "Onde foi que errei pra merecer um filho Gay?", outros comparam esses mesmos filhos com praticantes do vandalismo, drogados, pedófilos, assassinos e assaltantes. Como se a sexualidade distinguisse caráter. Nunca li isso em lugar algum e você?

Voltando as lutas socias em pro dos direitos humanos, por completo, e "fugindo" um pouco da ignorância, mais uma vez o Rastag.com tem a necessidade de comentar sobre. A evolução humana é partida do respeito, tolerância, amor ao próximo e não "divisões". Se bem entendem.

A querida Maria Berenice Dias, Advogada, recentemente concedeu entrevista ao BloGay da Folha de S. Paulo. Justamente sobre parte desses direitos, leia atentamente: “Existe o Estatuto do Idoso ou da Criança, então nada mais provável ter um Estatuto da Diversidade Sexual. E este é arrojado e tem uma legislação ampla, pois nele estariam as questões de criminalização da homofobia, o casamento igualitário, o registro social de travestis e transexuais , e também a questão da educação e políticas públicas para capacitação de funcionários para o atendimento da população LGBT entre outros assuntos”

Maria Berenice continua: “É uma forma de quebrar com esta imobilidade que enfrentamos hoje com os direitos LGBTs.  O legislador hoje é omisso e preconceituoso e não está preocupado em inclusão. Pois apesar das decisões do Supremo, não temos uma legislação, não existe lei nenhuma que proteja o cidadão LGBT. Mas para que sito mude, precisamos de mais de 1 milhão e 400 mil”, diz a advogada.

O site www.estatuto diversidadesexual.com.br tem mais informações e o formulário para imprimir e assinar – como a lei de petições públicas para o Congresso Nacional é de 1989, época anterior a chamada geração online, é preferível entregar as assinaturas em papel..
Tecnologia do Blogger.