Histórias de uma biba: A chuca

Bem galera, o Rastag voltou com tudo, disso ninguém dúvida, e aos poucos as novidades que prometemos estão sendo reveladas. Agora voce confere mais uma, desta vez é um novo quadro da categoria humor, que se chama "Histórias de uma biba", é o seguinte, você, leitor do site nos envia uma história super engraçada que já ocorreu contigo, desde que não seja nada explícito, e se preferir sua identidade não será revelada. Mas como o próprio nome diz, só serão aceitas histórias de gays, pelo menos por enquanto. Chega de blá blá blá, e vamos a nossa primeira história, que foi enviada por um amigo meu, que foi uma das primeiras pessoas a saber desse "babado" e quis logo participar, porque será hein? Então dá pausa em Marry The Night, prepara um kisuki de acerola, esquece a Carolina Dieckmann e se joga!

Histórias de uma biba apresenta: A maldita chuca


Olá pessoas, me chamo Felipe, tenho 19 anos, e vou contar uma coisa que aconteceu comigo recentemente, estava eu em casa ouvindo Lorena Simpson, lavando os pratos, porque era o dia da agua, porque no bairro onde eu moro aqui em Camaragibe (PE), é dois dias sem agua e um dia com. Dai mainha pediu pra eu ir na feira comprar galinha pra fazer uma canja, e lá fui eu. No caminho  avistei um boy de bike (bicicleta), que parou e fiquei olhando pra mim, gente o boy era todo saradão, o rosto era meio feinho, mas e dai, como sou muito rapariga fiquei olhando lá pra ele, pra que? Logo o boy faz um sinal com mão me chamando, faço a linha "a num sei não" mas acabo indo.



-E ai beleza velho? Perguntou

-Iaê, tudo sim e com você? Respondi

-Tas afim de que?

-Sei lá, porque?

-Vamo lá em casa pow, que vou tá sozinho daqui a meia hora

Gente, eu fiquei congelada, minha reação foi zero, como um saradão me para na rua e me chama pra dar uma fofada? É claro que topei. Combinamos de nos encontrar no mesmo local e de lá fomos pra casa dele, tinha dois pitbulls do mal, foi um sacrifício ele prende-los, dai entramos e ele foi logo tirando toda a roupa.

PAUSA SUPER DRAMÁTICA

Na hora eu pensei "Isso é um braço de bebê que você tem entre as pernas?", o cara é claro queria uma furunfada do babado, e eu fiquei meio assim, apesar de ter ficado 4 horas fazendo a chuca (pra quem não sabe, significa limpar suas partes intimas totalmente).

Foram mais de 2 horas de insistência, dai resolvi liberar geral, claro, tudo na base do óleo, que detalhe era da Johnson & Johnson. Tava tudo indo bem demais pra ser verdade, o final quando Jacinto, que era o nome dele, acabar seu serviço depois de PAUSA MAIS DRAMÁTICA AINDA... 1 hora de plock plock na checheca, quando ele tira sai um balde, um balde não, um oceano de resídios fedorentos, se é que vocês me entendem, a cerâmica branca da sala mudou para marrom no piscar de olhos, o cachorrinho fofo que ele tem coitado, começou a lamber o chão pensando que a pascoa chegou mais cedo. É claro que fiquei sem reação, peguei meus trapinhos,  e perguntei onde era o banheiro, ele com a cara de atabacudo, me levou até lá. Me lavei nas pressas, e fui logo pra saída sem falar com ele. PAUSA DRAMÁTICA QUE JÁ ESTA ENCHENDO O SACO... O Cafu olha pra minha cara e diz:

-Vem amanhã de novo, adorei hoje, quero você só pra mim

E eu:

-Aram

Pessoas, alguém me explica o que passa na cabeça desse ser? Ou melhor, me digam, eu devo ir novamente na casa dele, sim porque faz uma semana isso, ele realmente me quer? Ou quer dar o troco botando os pittbulls pra me lascar? Me tirem essa dúvida. Beijos.

Tá ai gente, a primeira história, que só de ler dá vergonha alheia forever, mande a sua também para o seguinte email: contato@rastag.com 
Até a próxima!
Tecnologia do Blogger.