Ads Top

Um conto trágico de Natal, e a morte de um grande amigo

Olá seu Vermes do inferno! Olá Margenianos! Eu não postei semana passada porque eu estava viajando, eu estava na bela cidade de Mekome No Muro no Japão, foi muito bom absorver toda aquela cultura, aprendi as artes maciais um delas foi o Chupo com vigor Sumo, eu tive que lutar contra o Godizila para me graduar na frauda preta, bom eu venci por que sou o Buffy A Caça Vampiros Escolhido da Matrix, eu recomendo as aulas na escola de espadachins Navara No Ku onde aprendi a manusear uma Néka Kataná é uma espada  curva com corte apenas de um lado usada pelos samurais seus ignorantes ¬¬ , Que seja hoje vou contar uma historia de natal baseada em fatos reais, aconteceu comigo em um natal passado só de pensar já fico triste, pois foi muito pesado lembrar da quele dia fatidico e destruidor, eu dedico esse post a meu amigo Péru Bira que Deus o tenha no céu dos Pérus! Bi amigo essa é para vc querido! 


Minha historia começa no dia 23 de dezembro as 23:00 horas, eu cheguei em casa um pouco no brilho porque fui tomar umas com meus amigos, uma bebidinha bem social  Mentira eu fui pra uma senhora cachaça e pra variar cheguei bebado em casa kkkkkk Bom eu estava um pouco triste quando me deparo com um peru, no quintal de casa, e olho pra ele e falo comigo mesmo "K@ralho o coitadinho vai morrer amanhã, que horrível ser sentenciado a morte no dia de natal" , então tive um ideia que valeu a minha entrada no céu eu sei que estou me iludindo com essa da passagem para o céu, mais que tentar me disiludir ta fudido na minha mão ¬¬ peguei uma garrafa de vinho da geladeira e me sentei perto do peru, ele me olhava com os olhos lacrimejados pedindo afago, então coloquei uma tigela e coloquei um pouco de vinho para o pobre coitado, então dissidi chamar aquela criatura angelical de Bira.

 Ele me olhava desse jeito, Bira Vou acender uma vela pra você no dia 24 de dezembro

Eu conversei sobre a minha vida com Bira, sobre minha magouas, minha melancolia, meu jeito um pouco estranho de ser e das minhas aventuras, e Bira  contou as coisas dele, então o tempo foi se passando e o Baygon bateu nos dois eu só escutava o Glu glu glu de Bira, eu entendia que ele tava cantando "Meu mundo caiu e me fez ficar assim" e claro cantei junto com ele, foi uma amizade rapida e solida, bom isso durou até as 04:00 da manhã, então fui dormi dei um beijo em Bira e fui pro meu Calabouço  Quarto dormi em meu Caixão Cama muito confortável, claro como o Baygon bateu em mim não lembrei do trágico fim de Bira que chegaria com o raiar da aurora.


Mais  quando eu me acordei Bira esta aos gritos "glu glu glu!" pedindo ajuda eu prontamente fui ajudar meu amigo,mais foi tarde demais pois meu amigo já tinha recebido o golpe de misericórdia no pescoço, Na noite da ceia de Natal ele foi servido para a aqueles nojentos comerem, filhos da puta, comeram meu amigo! eu quero que eles tenham um derrame furical do K@cete por terem matado e comido Bira! família eu chorei na hora e disse descanse em paz querido amigo, eu proporcionei uma noite regada de cachaça para ele,Bira foi algo que marcou na minha vida, não como peru no Natal depois dele,e aqui a caba este conto de natal.



Minha mãe disse para eu nunca mais deveria brincar com a comida, ou me relacionar com ela, foi triste! mais Viva Bira ele foi um herói dos perus, uma amizade dessa e pra sempre! e acabou esse K@ralho!
Tecnologia do Blogger.