quinta-feira, 17 de novembro de 2011

author photo
Continue depois da pub 💁...

Bom, já que é meu primeiro post, meu começo, então esse vai ser o tema, começo. E porque a gente precisa dele...

Há um tempinho uma amiga veio me perguntar no skype sobre o que eu acho da menina  que transa no primeiro encontro, eu fiquei sem jeito para responde-la porque logo me veio todo aquele discurso moralista, mas eu simplesmente não há respondi, parando para pensar agora acho que no fundo a gente deve é seguir o nosso coração, a gente tem que viver intensamente as coisas, sei lá, deu vontade de ficar com um cara? A menina de deu bola a noite toda e você levou ela para casa? Ue, qual é o problema? Ninguem pode ficar julgando as vontades alheias. Siga a sua intuição o resto vem de acréscimo.

Muitas vezes a questão nem é transar ou não transar, a questão é que quase todas as vezes a  gente não sabe se a pessoa está aberta para o amor ou não.
 
Fim de semana passado eu preferi um barzinho, fiquei lá jogando conversa fora, e uma de minhas amigas não parava de chorar, porque viu o cara que ela tava saindo ( sem sexo ) com outra menina na mesa do lado. Ela dizia que  daquela vez estava fazendo tudo diferente, que estava aberta para um romance moralista, disse que ele ligava para ela todos os dias, fez planos, e que as pessoas não deviam ser assim tão irresponsáveis. Outra amiga do lado também tava insatisfeita, porque o rapaz que ela tinha ‘ dado ‘ no primeiro encontro havia desaparecido sem deixar rastros ( risos ) .

Me senti em um episodio de Sex and the city, Gossip Girl, sei lá.

Sentado naquela mesa eu olhava para aquelas duas e fiquei pensando em mim, nas coisas que eu falo, que eu sou, nas minhas covardias, nas minhas confusões, e  percebi que para amor não existe regra, não tem a formula mágica, você pode transar com ela, você não pode transar com ele, no final das contas tudo pode dar errado mesmo. O que você não pode fazer é desrrepeitar, e não ser verdadeiro com a gente. Vamos entender que muitas coisas na vida a gente não controla, e que a responsabilidade e o controle é só nosso e de mais ninguém.

Para falar a verdade todo mundo tem medo, ne? Mulheres, homens, papaguaios, postes, e travestis. Todo mundo quer alguém, todo mundo quer ser amado, todo mundo quer um romance de final feliz na vida, mas a verdade é que muita gente não se doa, a gente cobra e não oferece, não se arrisca, esse papo bobo de eu só me arrisco se você se arriscar primeiro não cola, não rola. 

Ela fala: 

''Qualquer coisa que eu sentir por você depende do que você está sentindo''

BURRICE, BESTEIRA, BLA BLA BLA BLA...

A gente se quebra de qualquer jeito, se a gente tiver procurando as coisas do jeito errado não vamos achar MESMO. Poxa, se você não sabe direito  o que você quer, como é que vai encontrar? Perai, para falar a verdade você sabe o que você tá procurando?

Meu velho, o que a gente oferece para o mundo é o que muitas vezes o mundo devolve para a gente. E ai, o que você quer? O que você procura? O que você tava procurando?

O começo é importante mas ele não garante se tua historia vai ser feliz ou não, é preciso tempo, espaço, e que as coisas simplesmente aconteçam, do jeito que elas tem que acontecer no tempo certinho,  * suspiro *

Você pode quebrar a cara dando, você pode quebrar a cara não dando. Quem sabe um dia a gente consiga responder os questionamentos do inicio do post, certinho?

A maior lição que a gente pode tirar disso tudo é somente essa... fazer a nossa parte que os céus fazem a dele. Não perder as esperanças. Não desistir da bondade porque existe maldade no planeta. Continuar acreditando nas pessoas ou o mundo só se enche de amargura. A falta de caráter do outro não pode se tornar justificativa para a NOSSA falta de caráter. E o importante: Se a gente vibra coisas boas, a obrigação do universo é devolver.

Oi? Será que você se lembra que tem 50% de chance de acertar? rs


E se não der certo? A gente tenta de novo. E pronto.

O Beijo.

Fillipe Morais
Não pare agora, fique com a gente 😍...
Deixe sua opinião:
Próximo artigo Próximo Post
Artigo anterior Post anterior

Publicidade

Publicidade